Nova conjuntura política macauense poderá interferir na sucessão municipal

Macau- A crise financeira que o município de Macau enfrenta associada aos últimos acontecimentos que culminaram com várias prisões, poderão interferir na sucessão macauense em 2016 pelo fato das principais lideranças – o prefeito afastado Kerginaldo Pinto e o ex-prefeito Flávio Veras – estarem desgastadas politicamente.

As atenções políticas se voltam agora para o prefeito de Macau em exercício Einstein Barbosa que caso continue administrando  o município é candidato a reeleição naturalmente e para a oposição que conta com as pré-candidaturas de Romulo Paulista (PSOL), Coronel Fernandes até o momento no PSD, Túlio Lemos PSD, Dércio Cabral /foto/ (PPS) e Eduardo Lemos (PSB).

Dos pré-candidatos, a situação de Dércio Cabral – único vereador de oposição – é uma incógnita, pois é aliado de  um grupo político (DEM) que dá suporte ao atual prefeito. Porém o próprio vereador Dércio tem afirmado que continua na oposição.

Nesse caso há dúvidas, caso a pré-candidatura de Dercio se transforme em candidatura e Einstein concorra a reeleição com quem o grupo do DEM irá ficar?

Já os demais candidatos da oposição  não terão que enfrentar esse impasse.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *