A chance de Einstein e de Macau

Por Aluísio Viana* –

Macau – Nada acontece por acaso, acaso do latim a casu significa “sem causa”. Na minha concepção, o acaso não existe.

Sem entrar no mérito de outras questões, o município de Macau e sua população – ao longo dos anos – passaram por sérias provações, uma espécie de Sodoma e Gomorra só que no campo político.

“Como depois da tempestade vem a bonança”, talvez ao assumir a prefeitura de Macau o advogado Einstein Barbosa esteja tendo a sua grande chance como gestor público e Macau de se redimir. É óbvio que ainda é muito cedo para se fazer qualquer avaliação administrativa sobre a atual gestão, em decorrência dos empecilhos.

O município de Macau precisa dar um “salto quântico” administrativamente, acabar com esse amadorismo político e extirpar de vez os oportunistas que querem se locupletar do erário público, adotando a “Lei de Gerson” que prega o importante é levar vantagem em tudo.

O prefeito Einstein representa o novo e quiçá o diferente e diante disso a população macauense deposita suas esperanças, almejando mudanças concretas e não paliativas.

É natural que de início toda mudança cause receio, mas quem conhece Einstein sabe o quanto ele é determinado e não se deixará levar por chantagem política ou opinião de bajuladores. Até porque diante da atual conjuntura não há mais espaço para a política do “pão e circo”.

No entanto, espera-se do atual prefeito Einstein Barbosa uma gestão voltada para os interesses do município de Macau e sua população. Caso isso se concretize será digno de aplausos.

É a grande chance de Einstein e de Macau também.

Aluísio Viana* – É Bacharel em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pela UFRN.

Foto: Josevan Dantas (Guamaré em Dia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *