“A Câmara de Vereadores de Macau forjou um golpe político para assumir a Prefeitura”, diz Einstein

Macau- Einstein Barbosa quebra o silêncio e em entrevista concedida ao Portal Costa Branca News, caracteriza atitude da Câmara Municipal de Macau, tomada na sessão da tarde desta terça-feira,1, como golpismo

Antes, na gestão do prefeito Kerginaldo Pinto, que foi afastado do cargo e preso por determinação judicial, dez dos onze vereadores faziam parte da situação e nunca tomaram nenhuma atitude contra o prefeito nos três anos que ele gerenciou a prefeitura, mesmo diante de inúmeras denúncias e caos administrativo.

Agora, na gestão do prefeito interino Einstein Barbosa, no cargo há apenas três meses, oito dos onze vereadores resolveram afastar o prefeito do cargo, sem direito de defesa. Assim, os vereadores demonstram apenas seu desespero decorrente do fato de não terem mais benefícios no governo.

O Poder Legislativo resolveu dar um golpe político para derrubar o Poder Executivo, assim os vereadores passam a comandar os destinos da cidade, através de Manoel do Gago, pessoa de pouca instrução, eleito vereador em penúltimo lugar, depois conseguiu chegar à presidência da Câmara através de artimanhas denunciadas pelos próprios colegas edis em ação judicial.

Indagado sobre os fatos, Einstein Barbosa falou que já esperava essa atitude dos vereadores, pois tinha cortado seus benefícios na prefeitura e alguns deles falavam em bares e esquinas sobre a trama do legislativo. “Estou tranquilo, não pratiquei nenhum ato ilegal e não me deram direito de defesa. Preferiram me afastar cautelarmente, através de um procedimento irregular, pois o objetivo é causar instabilidade político-administrativa em ano eleitoral. Vamos procurar os meios legais para derrubar esse golpe político. Macau já sofreu demais com essa politicagem de pessoas que só pensam em seus próprios benefícios, em prejuízo da coletividade”, disse Einstein.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *