Macau: Bela, descartada e abandonada

Macau: Será que se faz necessário recorrer a ONU. Não por golpe, mas por ineficiência administrativa. A cidade do já teve, como é atualmente conhecida Macau, padece do abandono e os “ditos políticos” se calam diante de uma evidência explicita.

getulioAs oposições em Macau parecem que firmaram um “pacto de conveniência política”, não questionam nada, mas se preparam para bater na porta do  povo macauense em busca de votos (eleições 2016) prometendo mudanças.

Por acaso, ninguém vê por parte dos pré-candidatos  a prefeito  nenhum questionamento porque a Casa da Cultura e o Teatro Hianto de Almeida estão em ruínas, a precariedade na saúde, o Matadouro que continua um elefante branco, o C Básico que não funciona, os problemas na educação, o nepotismo e outras mazelas que estão transformando o município de Macau num caos.

Que projetos  essas oposições têm para Macau já que ficam nos  gabinetes articulando chapas, enquanto o povo não passa de mero detalhes? Ou será que as oposições em Macau ainda não aprenderam de fato o que é ser oposição e sua verdadeira função.

Parece que caminhamos para trocar seis por meia dúzia, o que é lamentável. Mas em se tratando de Macau, a história se repete.

Foto 1: Divulgação

Foto 2: Getúlio Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *