Sucessão macauense se transforma numa lambança política

Macau – Coitados dos eleitores macauenses por não saber de fato o que está acontecendo nos bastidores da cômica política macauense, onde cada um busca jogar de acordo com suas conveniências e interesses. Enquanto os problemas do municípios são ignorados.

O interessante é que o Mercado Modelo de Macau virou ponto de referência de encontro da classe política macauense às vésperas das eleições. Bem que eles (os políticos) deveriam se concentrar enfrente ao Teatro Hianto de Almeida e da Casa da Cultura que estão em ruínas. Mas lá só tem   entulhos  e entulhos não votam.

cocoA exemplo de Brasília onde ninguém sabe mais quem é quem. Em Macau é pior, pois em nome do poder pelo poder alguns políticos tomam café com um, almoçam com outro, lancham com o que aparentemente parece ser adversário mas não é,  e jantam    com quase todos.

E assim prometem mudar Macau. Não se sabe para melhor ou para pior. Mas para alguns políticos pouco importa até porque para chegar ao poder se comprometem até o ano 3.000 com possíveis aliados.

É um jogo onde ninguém quer perder e num desespero podem caminhar no mesmo balaio. Afinal, muda o palco mas os artistas são os mesmos.

Charge do Paixão, via ‘Gazeta do Povo’.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *