PF vê indícios de corrupção e pede mais 5 dias para concluir inquérito sobre Temer

Relatório preliminar da Polícia Federal enviado nesta segunda-feira 19 ao STF revela caso inédito na história do Brasil; de acordo com o documento, Michel Temer cometeu o crime de corrupção passiva na condição de presidente da República; no diálogo gravado entre Temer e Joesley Batista, da JBS, de acordo com a Procuradoria-Geral da República, Temer teria dado aval a Batista para comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e também indicado seu ex-assessor e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) como intermediário dos interesses do grupo empresarial junto ao governo; Loures foi flagrado recebendo uma mala com R$ 500 mil em propinas – dinheiro que, segundo a JBS, era destinado a Temer; a PF não se manifestou ainda sobre o crime de obstrução à Justiça, pois aguarda a conclusão da perícia do áudio, e pediu mais prazo para conclusão do relatório; agora, não é só o empresário Joesley Batista quem chama Temer de corrupto.

Com informações do Brasil 247

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *