Por que alguns caras brocham ao colocar a camisinha, e como lidar com isso?

O clima está quente, falta só colocar a camisinha e… Fuén. Na hora do preservativo, ele brocha. Já passou por isso? Acontece, mesmo. Segundo o urologista Jefferson Lopes, do Instituto de Sexualidade Masculina, essa é uma queixa muito comum entre os homens. Mas isso não é desculpa para abrir mão da camisinha no sexo.

A culpa não é da camisinha

A camisinha não é a fonte do problema. “Na maioria dos casos, essa perda de ereção é psicológica. O preservativo não corta circulação… É tudo mito”, explica Eduardo Bertero, coordenador do departamento de sexualidade humana da Sociedade Brasileira de Urologia.

A pausa para vestir a camisinha permite que o homem dê vazão aos sentimentos de ansiedade e insegurança, o que pode afetar a ereção. Falta de intimidade e de experiência, expectativa e imaturidade podem ser algumas das causas do problema. Para homens mais velhos, que nunca tiveram o hábito de usar a proteção, tem a dificuldade em vesti-la.

“Às vezes, o cara não tem uma ereção tão boa ou tem menor sensibilidade, o que dificulta a colocação da camisinha. E ele acha mais fácil atribuir isso ao preservativo”, diz Jefferson Lopes.

Sobre a história de que a camisinha aperta a ponto de cortar a circulação, os médicos dizem que é lenda: usar uma de tamanha maior resolve.

Treinamento de camisinha

“Às vezes, o cara não tem uma ereção tão boa ou tem menor sensibilidade, o que dificulta a colocação da camisinha.

Certo, a camisinha não é a culpada pelas “brochadas”, mas como resolver o problema? Os especialistas recomendam calma. “Concentre-se no prazer da outra pessoa, curta e você tirará o peso da situação”, sugere Jefferson.

Já para Marcos*, 22, o que funciona é pedir ajuda da parceira. “Eu peço para minha namorada fazer sexo oral até eu ficar quase a ponto de gozar, e aí colocamos a camisinha. Foi algo que percebemos que funcionava eu não brochar.

Para o namorado de Renata*, 22, a técnica para não falhar na hora foi o treino: ele se masturba usando camisinha, para se acostumar com ela.

Testar outros modelos de camisinha também ajuda. Foi o que funcionou para Vinicius*, 27, que sentia desconforto com as que usava. “Elas apertavam e ficavam repuxando, então acabei encontrando uma importada, que serve no meu pênis, e o problema acabou passando”, explica.

Único método seguro contra doenças

Independentemente da técnica, nunca se esqueça: a culpa pela perda de ereção não é do preservativo e é essencial insistir em usá-lo.

“Muita gente que não está usando mais camisinha, mesmo para relação ocasional, o que é um absurdo. Será que alguém espalhou por aí que não tem mais Aids?”, pergunta Eduardo. Os casos de contaminação por HIV no nosso país aumentaram em 3% entre 2010 e 2016, segundo relatório da ONU – enquanto no resto do mundo caíram em 11%.

E não podemos esquecer de todas as outras DSTs, como a sífilis, que está em epidemia, e a gonorreia, que também está aumentando. “A camisinha é o único método seguro que existe para a prevenção de doenças, não tem jeito”, afirma Eduardo.

Foto 1: robertolorenzon.com.br

Foto 2: estilo.uol.com.br

Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *