Expectativa de vida do brasileiro ao nascer foi de 75,8 anos em 2016, diz IBGE

Em dados sobre mortalidade apresentados nesta sexta-feira (1), brasileiro que nasceu em 2016 deve viver, em média, três meses a mais que os nascidos em 2015.

A expectativa de vida ao nascer no Brasil era de 75,8 anos em 2016, um aumento de três meses e 11 dias em relação ao ano anterior, segundo informou nesta sexta-feira (1º) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2015, a expectativa de vida ao nascer no Brasil era de 75,5 — também um aumento de aproximadamente três meses em relação a 2014.

Ao longo do tempo a expectativa do brasileiro vem aumentando: o brasileiro que nascia em 1940 vivia, em média, 45,5 anos; em 1970, 57,6 anos, chegando a mais de 75 anos a partir de 2015.

O aumento também foi de 3,5 nos últimos 10 anos. O brasileiro nascido em 2006 tinha a expectativa de viver 72,3 anos; número que passou para 75,8 em 2016.

As ‘Tábuas Completas de Mortalidade do Brasil de 2015’, que o IBGE divulga anualmente, apresenta as expectativas de vida por idade. O que significa, na prática, o quanto em média o brasileiro vai viver a mais a partir daquela idade apresentada.

Assim, em média, o brasileiro que tinha 5 anos em 2016 tinha uma expectativa de viver, em média, mais 72 anos. O que tinha 20 anos, tinha expectativa de viver mais 57,5 em média. Confira abaixo, na tabela, algumas expectativas de vida médias a partir da idade em 2016.

Expectativa de vida a partir da idade

0 75,8
10 67
20 57,5
30 48,3
40 39,1
50 30,3
60 22,3
70 15,1
80 ou mais 9,5

Fonte: IBGE

Mulher vive em média 79,4 anos

As mulheres continuam vivendo mais que os homens, embora as expectativas de vida de ambos os gêneros tenham aumento em relação ao ano anterior. A expectativa de vida dos homens aumentou de 71,9 anos em 2015 para 72,2 anos em 2016, enquanto a das mulheres foi de 79,1 para 79,4 anos.

Também os homens têm mais chance de não ultrapassar os 25 anos que as mulheres, segundo o IBGE. Eles são mais vítimas de mortes de causas não naturais, como acidentes de trânsito e homicídios.

Em 2016, um homem de 20 anos tinha 4,5 vezes mais chance de não completar 25 anos do que uma mulher no mesmo grupo de idade.

 

Expectativa de vida da mulher ao nascer (1940 – 2016)

Santa Catarina tem maior expectativa do Brasil (79,1 anos)

O estado de Santa Catarina tem a maior expectativa de vida do país. Lá, o brasileiro que nasceu em 2016 tem a expectativa de viver, em média, 79,1 anos. Em seguida, estão os estados de Espírito Santo, Distrito Federal e São Paulo, com a expectativa acima de 78 anos.

A menor expectativa de vida registrada foi do Maranhão, com 70,1 anos. Ao todo, oito estados estão acima da média nacional. São eles: Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Distrito Federal, Espírito Santo e Santa Catarina.

 

Quem nasce em Santa Catarina, vive, em média 3,5 anos a mais que a média nacional

 

Expectativa de vida no mundo

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde divulgados em 2016, em relação ao ano de 2015, o Japão seguia à frente na longevidade mundial: o japonês que nasceu em 2015 vive, em média, 83,7 anos — 8,2 anos a mais que o brasileiro que nasceu no mesmo ano. Confira, na tabela abaixo, dados de outros países.

Exemplos globais e expectativa de vida (2015)

Japão 83,7
Suíça 83,4
França 82,4
Coreia do Sul 82,3
Canadá 82,2
Estados Unidos 79,3
China 76,1
Argentina 76,3
Brasil 75,5
Colômbia 74,8
Congo 64,7
Guiné-Bissau 58,9
Angola 52,4

Fonte: Organização Mundial da Saúde

G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *