Coronel Fernandes confirma pré-candidatura a deputado estadual

Cresce nas redes sociais movimento para não votar (eleger) políticos com mandatos nas próximas eleições para deputados estaduais e federais e senadores que concorrerão a reeleição.

Neste cenário surge oportunidades para novos nomes na política e pode-se ver que alguns já se movimentam com o propósito de se tornar uma opção para o novo cenário. Um desse nomes é o policial militar, Tenente-Coronel André Fernandes, candidato em 2014 a deputado estadual. O então Major Fernandes foi protagonista de uma campanha vitoriosa, embora naquele momento não tenha logrado êxito de ter sido eleito deputado. Vitorioso, pois num cenário onde elege-se os escolhidos por grandes oligarquias, o Major Fernandes obteve mais de 25 mil sufrágios, ficando-o na 1ª suplência de deputado.

E é de olho neste novo cenário, que o Coronel Fernandes, hoje, mais experiente e conhecedor de como pavimentar seu caminho à Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, trabalha dia e noite no projeto de deputado estadual,  para  que os policiais tenham um legítimo defensor da categoria, ainda orfã.

Apoiado por um grupo de formadores de opinião e de lideranças importantes nas cidades de Natal e Macau, o Coronel Fernandes recebe diariamente apoios que vão de cidadãos comuns até  colegas de trabalho até ex-candidatos a cargos eletivos. Fernandes trabalha de forma independente e vem ampliando suas bases.

Fernandes teve 8 mil votos em Natal e mais de 5 mil no município de Macau  na eleição passada.  A expectativa, segundo fonte, para este ano é de superar essas votações nessas cidades e em outras onde foi bem votado, tendo em vista o número de amigos que tem se unido em prol de seu nome para deputado estadual.

Sobre o partido pelo  qual será candidato, a fonte revelou que sua condição de militar lhe permite escolher a opção partidária mais tardiamente e que vem mantendo conversas com dirigentes partidários, mas não revelou quais os  partidos estão sendo contactado. Como suplente o Coronel Fernandes aguarda a determinação judicial que cassará o mandato do deputado Dison Lisboa, já julgado e aguardado no TJ para cumprimento do afastamento em definitivo do deputado.

Quanto  a possibilidade de assumir a cadeira de deputado ainda no 1º semestre de 2018, que o levaria a base do governador Robinson Faria, a fonte não quis se aprofundar no assunto.  Mas disse que este fato realmente o levaria as hostes do PSD, mas isso não  tira do Coronel sua postura de político independente.

Atualizado às 06:40h

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *