Tulio abre diálago com sindicatos que preferem pressionar com greve

O Prefeito Túlio Bezerra Lemos sempre manteve o diálogo aberto com todas as instituições sindicais “por entender que o melhor caminho para qualquer que seja o impasse, o diálogo  aberto, transparente ainda é o melhor caminho para superar até mesmo as intransigências”, disse o prefeito.
Em razão das quedas de receitas, que, inclusive tem sido mostrada em todas as reuniões, no mês de janeiro o Chefe do Executivo Municipal manteve entendimento com todas as categorias e explicou a situação financeira da municipalidade para cumprir com o pagamento das folhas do mês em curso e do 13* salário dos Efetivos, uma vez que a situação dos Aposentados estava solucionada. Após o diálogo com as instituições sindicais, o Sindicato dos Servidores da Saúde foi o único intransigente, inclusive decretando greve para o dia 5 (amanhã).
 A proposta inicial do prefeito Túlio Lemos era pagar o mês de janeiro até o final do mês enquanto que o 13* salário seria pago com recursos extras que poderiam chegar até o dia 21 (data extrema) podendo essa data ser antecipada, mas tudo seria comunicado em reunião no dia 31. Uma vez, que a viagem do prefeito (para resolver a liberação dos recursos extras) teve que ser transferida para esta semana, o mesmo encaminhou ofício ao SINDSAUDE transferindo a reunião marcada para o dia 31/01, em nova data, 10/02. A partir daí, o SINDSAUDE tirou indicativo de greve para o dia 5, sem aguardar a nova reunião, mas a administração está recorrendo à justiça para reconhecer a ilegalidade da paralização é paralelamente irá cortar o ponto dos profissionais faltosos.
Para o prefeito, “todos sabem, e isso comunicamos através de NOTA DE ESCLARECIMENTO À POPULAÇÃO, que não efetuamos o pagamento do mês de janeiro na data aprazada, 31/01, por conta da ação de hacker que danificou o nosso sistema de folhas de pagamento. Estamos fazendo todos os esforços para restabelecer o sistema e que isso pode ocorrer a qualquer momento e assim cumprirmos com o pagamento dos Efetivos, seja o13* salário ou o mês de janeiro. Continuamos abertos ao diálogo com todas as categorias e pretendemos cumprir com o que foi estabelecido”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *