Pesquisa que será divulgada no sábado,24, foi feita pela Consult que em 2016 mentiu quando disse que Zé Antônio seria eleito, deu Tulio

No site do TSE consta o registro de uma pesquisa realizada em Macau. A pesquisa foi encomendada e paga por Afonso Bezerra de Sá Neto. Neto Sá é antigo aliado de Zé Antônio Menezes, chegou a ser candidato a vice prefeito na chapa de Zé Antônio em 2008. Irmão de Fábio Sá, filiado ao mesmo partido e hoje delegado da coligação de Zé & Aladim. Neto integra o grupo conhecido em Macau por “mesma laia”.

A “mesma laia” foi um pequeno grupo de amigos de Zé Antônio conhecido por ter se beneficiado durante os 8 anos do governo de Zé. Antigos secretários municipais, os amigos de Zé se tornaram proprietários de empresas após passagem pelo seu governo.

Neto Sá fornecia carnes para a Prefeitura durante o Governo de Zé Antônio e quem despachava era seu próprio irmão, Fábio Sá, na época Secretário de Finanças.
Apenas isso já seria o suficiente para pôr em dúvida a credibilidade da pesquisa encomendada e paga por amigo e aliado de Zé Antônio.

Mas não para por aí. O instituto de pesquisa contratado foi ao Consult. A mesma empresa que em 2016 errou feio em favor de Zé Antônio. Para quem não se lembra, a Consult divulgou uma pesquisa às vésperas da eleição de 2016 dando a vitória de Zé Antônio como certa, apontando uma vantagem de mais de 2.500 votos sobre Túlio.

Com a abertura das urnas o que se viu foi uma realidade totalmente contrária aos números da pesquisa, Túlio obteve uma vantagem de mais de 1.350 votos sobre Zé Antônio, que inelegível, não pode contabilizar os votos recebidos.

O questionário da pesquisa, também registrado no TSE, mostra indícios claros de que a pesquisa induziu o eleitor a escolher o nome de Zé Antônio como favorito. Isto porque, as perguntas em quem você votaria, tanto na estimulada como na espontânea, são apresentadas com o nome de Zé Antônio como o primeiro das opções e traz Túlio como último dos oitos candidatos.

A pesquisa já tem resultado conhecido. O contratante , aliado de Zé, jogou com o eleitorado de Macau. Ela dará Zé disparado e Raimundo em segundo. Essa estratégia é facilmente explicada: com o “voto útil”, o eleitorado que reage e não quer a corrupção de volta à prefeitura tende a votar em quem tem mais chance de derrotar o “primeiro colocado”. Pronto, armada a cilada para tirar voto de Túlio Lemos.

Só que o ano é 2020 caminha para ter o mesmo desfecho de 2016, quando Zé Antônio liderava nas pesquisas e perdeu nas urnas e nos Tribunais que confirmaram sua inelegibilidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *